CASA DE PICCIONI
Escreva subtítulo aqui

Casa de Piccioni[1]

por Mário de Méroe


Síntese histórica

Genealogia

Preservar a memória ancestral, nestes tempos de transformações e acentuada erosão dos valores morais, é resguardar a lembrança do Bem, da retidão de caráter e das lições de vida deixadas pelos nossos maiores, um carinhoso fanal a iluminar o caminho para os descendentes.

Apresentação

A Casa de Piccioni é um ramo da antiga Família Piccioni, originário de Cremona - Itália, e radicado, há longos tempos, na região de Bragança Paulista-SP.

Seu patriarca Giovanni Piccioni, nascido na comuna de Calvatone, província de Cremona, Itália, aos 04/06/1879, fixou residência na região bragantina, onde casou-se, aos 13/02/1904 com Angelina Pesenti, também italiana, e constituíram o ramo brasileiro da família.

Giovanni, conhecido por "seu" João, residiu no atual município de Pedra Bela, à época subdistrito de Bragança Paulista-SP, onde liderou movimentos populares reivindicando, junto aos poderes públicos, melhoria das condições de vida dos moradores. Giovanni faleceu aos 19/08/1966, e Dna. Angelina, aos 07/04/1968, deixando um filho, Caetano Piccioni, casado com Dna. Alda Carlini.

Dando continuidade a esse ramo, o então chefe da Família Piccioni estabeleceu-se definitivamente em Bragança Paulista, onde exerceu, sucessivamente, vários mandatos legislativos, prestando relevantes serviços à comunidade bragantina, notadamente na área assistencial, tendo sido agraciado com diversas honrarias e títulos honoríficos.

Caetano Piccioni nasceu em 5/12/1917, no então distrito de Pedra Grande, município de Bragança Paulista. Iniciou sua carreira política em 1943, quando foi nomeado para ocupar o cargo de subprefeito de Pedra Bela, sua terra natal, e foi funcionário público por mais de 40 anos. Em 1951, foi o vereador mais votado em sua legenda, reelegendo-se, sucessivamente, por 5 legislaturas.

Em 1954, fundou a Guarda Municipal de Bragança Paulista e tornou-se o seu 1º comandante. Na Câmara Municipal de Bragança foi vereador nas legislaturas de 1952/1955, 1956/1959, 1960/1963, 1973/1976, 1977/1982, sendo Presidente da Câmara de 1977 a 1978. Depois de anos de dedicação à vida pública faleceu, em 4/8/2009, aos 91 anos de idade.

Em 26/10/2011, o governador Geraldo Alckmin promulgou a Lei 14.608, que deu a denominação de Caetano Piccioni ao Conjunto Habitacional da CDHU localizado no Bairro Jardim das Águas Claras, em Bragança Paulista, fundamentada no Projeto de Lei 287/2011, de autoria do deputado Edmir Chedid, apresentado em homenagem ao e ex-vereador de Bragança Paulista e ex-subprefeito do distrito de Pedra Grande, atual Pedra Bela.

Em seu argumento, o deputado Chedid afirmou que Caetano Piccioni desempenhou atividades que resultaram no desenvolvimento socioeconômico da comunidade. "Ele conferiu seu conhecimento e determinação em benefício da população. Por isso esta é uma justa homenagem a esse homem público que dedicou parte de sua vida a Pedra Bela e a Bragança Paulista", destacou.

Edmir Chedid afirmou também que o homenageado foi idealista e defensor das causas públicas. "Quando nomeado subprefeito do então distrito de Pedra Grande, Caetano Piccioni declarou, em seu discurso, ser uma das maiores preocupações do homem a constituição útil à terra em que nasceu. Ele cumpriu aquilo em que acreditava durante toda a sua vida pública", complementou.

                                     Casa de Piccioni



esquema genealógico


NOTAS:

(1)- Descendente de linha familiar colateral de Dom Giuseppe-Filippo-Carlo-Giovanni Piccioni, Marquês Della Valle Regia, criado em 21.12.1827, ilustre servidor da Casa Imperial dos Romanos, (bibliografia, item nº 7, pág. 37).

(2)- Residentes em São Paulo-SP

(3)- RIBEIRO DO VALLE. Tradicional família brasileira, agraciada com título condal pela Santa Sé' em 1915, (Soberano Pontífice: SS. Papa Benedito XV) a favor do Coronel Joaquim Augusto Ribeiro do Valle (filho do Barão das Dores do Guaxupé, título concedido por D. Pedro II, Imperador do Brasil).

Fonte: "E Eles Também Cresceram e se Multiplicaram".

(Ribeiro do Valle, José, 1982-SP).

(4)- ALBUQUERQUE. A Família Albuquerque, no Brasil colonial, teve como patriarca Jerônimo De Albuquerque, cunhado do primeiro donatário da Capitania de Pernambuco (Duarte da Costa). Sua descendência desmembrou-se em numerosos ramos, que deram barões e marqueses ao Brasil Imperial.

Fonte: Enciclopédia Barsa, 1º volume, págs. 203/204.

A família atual

Caetano Piccioni (05/12/1917- 04/08/2009)

Alda Carlini Piccioni (17/10/1924 - 17/10/2019)

I) Arlete (02/11/1943 - 07/08/2009)

c: Mário Silvestre de Méroe.

Filho:

Giuliano

II) Caetano II (1946

c: Walkiria Ribeiro do Valle Piccioni

Filhos:

1) Conrado

c:Mayra Andressa Valinhos

Filha: Iara

2) Sabrina

III) João Luiz (1950

c: Marilde de Albuquerque

Filhos:

1)João Luiz II

c: Sabrina Morais

2)Ana Carolina

Foto de arquivo



Alda e Caetano, por ocasião do 1º aniversário de nascimento de seu

neto Giuliano (ao colo), em 1983

[1] Fonte básica: Méroe, Mário de. Casa Condal de Silvestre, 2003.


Leia mais: https://www.divulgaescritor.com/products/casa-de-piccioni-por-mario-de-meroe/